A Construção Civil e o  Conceito Sustentabilidade

As cidades e seu metabolismo são as grandes responsáveis pelo consumo de materiais, água e energia, sendo assim razoável pensar que, em um futuro próximo, continuarão a produzir grande impactos negativos sobre o meio natural.

Muitos destes impactos negativos são gerados pelo setor da construção civil, que responde por 40% do consumo mundial de energia e por 16% da água utilizada no mundo. De acordo com dados do Worldwatch Institute, a construção de edifícios consome 40% das pedras e areia utilizados no mundo por ano, além de ser responsável por 25% da extração de madeira anualmente. É natural que a sustentabilidade assuma, gradualmente, uma posição de cada vez mais importância neste cenário.

O conceito de Construção Sustentável baseia-se no desenvolvimento de modelos que permitam à construção civil enfrentar e propor soluções aos principais problemas ambientais de nossa época, sem renunciar à moderna tecnologia e a criação de edificações que atendam as necessidades de seus usuários.

Cria Arquitetura Sustentável

Como investir em imóveis

Todos os dias, recebemos muitas mensagens de pessoas pedindo conselhos e dicas sobre como ser um pequeno investidor imobiliário de sucesso. Pensando nisso prepararamos 13 conselhos importantes que todo investidor iniciante deveria seguir.
Se você adotar alguns desses conselhos evitará muitos erros e aproveitará oportunidades incríveis.

1. No mercado imobiliário, você só precisa de uma caneta para fazer um mau negócio e perder muito dinheiro. Antes de assinar qualquer papel, tenha 100% de certeza do que está fazendo.

2. Às vezes, o melhor negócio imobiliário que você pode fazer no momento é desistir do negócio.

3. Quanto mais outdoors, panfletos e publicidade na TV, pior tende a ser o negócio imobiliário. Os melhores empreendimentos não precisam de grandes esforços de venda para convencer os investidores de que se trata de um bom negócio.

4. Todos os imóveis estão à venda. Diante de um bom imóvel não custa nada perguntar para o proprietário se ele quer vender. Você vai se surpreender com as grandes oportunidades que surgirão.

5. Permita que seus amigos saibam que você está interessado em comprar imóveis. As oportunidades podem estar mais próximas do que você imagina.

6. Para o bom investidor, quando o preço é justo, todo imóvel é bom. Para todo imóvel existe um potencial comprador.

7. Não compre imóveis para investir como se você fosse morar neles. Os seus gostos pessoais são diferentes dos gostos dos outros. O que você chama de defeito, para outra pessoa pode ser uma qualidade.

8. Não desista de um imóvel só porque as fotos publicadas na internet são feias. Corretores de imóveis não são fotógrafos profissionais. Até os melhores imóveis parecem ruins quando as suas fotos não são boas.

9. Saia da frente do computador. O Mercado Imobiliário não é Mercado de Valores Mobiliários. Você precisa sair de casa, andar pelos bairros, entrar nos imóveis e falar presencialmente com as pessoas.

10. Se nos primeiros imóveis visitados você acreditar que encontrou uma grande oportunidade… Pare! Vá para casa, durma uma boa noite de sono. É incrível como um dia após o outro lhe deixa mais esperto.

11. Compre imóveis quando o mercado estiver frio e estagnado. Venda seus imóveis quando o mercado estiver aquecido e valorizado. Nunca faça o contrário. O dia das compras está se aproximando. Prepare-se.

12. Existem dezenas de tipos diferentes de negócios imobiliários, muitos, talvez você nem conheça. Cada cidade e cada bairro possuem uma vocação diferente para investimentos imobiliários.

13. Para investir em imóveis você precisa ter algum dinheiro poupado. Para poupar dinheiro sua renda deve ser maior que sua despesa. Se a sua renda é baixa, invista primeiro na sua qualificação profissional (graduação, pós-graduação, cursos técnicos). Se a sua renda é alta, mas suas despesas são elevadas, invista na sua educação financeira antes de pensar nos imóveis.

Conclusão:
O mercado imobiliário é um campo vasto de oportunidades. O verdadeiro investidor deve criar as oportunidades e não apenas encontrá-las. Quando o mercado imobiliário está desaquecido você encontrará as melhores oportunidades de compra. Quando o mercado está em alta você encontrará as melhores oportunidades de venda. E quando o mercado está andando de lado, você pode usar sua criatividade e espirito empreendedor para criar as oportunidades. Por Leandro Ávila

Temos um empreendimento pronto esperando por você em São Paulo.
Clique aqui e confira esta oportunidade.

 

Quando surgiu a arquitetura?

A História da Arquitetura é uma subdivisão da História da Arte responsável pelo estudo da evolução histórica da arquitetura, seus princípios, idéias e realizações. Esta disciplina, assim como qualquer outra forma de conhecimento histórico, está sujeita às limitações e potencialidades da história enquanto ciência: existem diversas perspectivas em relação ao estudo da arquitetura, a maior parte das quais ocidentais.
Na maioria dos casos (mas nem sempre), os períodos estudados pela História da Arquitetura correm paralelos aos da História da Arte, embora existam momentos em que as estéticas se sobreponham ou se confundam. Não raro, uma estética que é considerada vanguarda nas artes plásticas ainda não ter encontrado sua representação na arquitetura, e vice-versa.Durante a Pré-História surgem os primeiros monumentos e o Homem começa a dominar a técnica de trabalhar a pedra.

O abrigo, como sendo a construção predominante nas sociedades primitivas, será o elemento principal da organização espacial de diversos povos. Este tipo de construção ainda pode ser observado em sociedades não totalmente integradas na civilização ocidental, como os povos ameríndios, africanos, aborígenes, entre outros. A presença do abrigo no inconsciente coletivo destes povos é tão forte que ela marcará a cultura de diversas sociedades posteriores: vários teóricos da arquitetura, em momentos diversos da história (Vitrúvio, na Antiguidade, Alberti na Renascença, Joseph Rykwert, mais recentemente) evocarão o mito da cabana primitiva. Este mito, variando de acordo com a fonte, prega que o ser humano recebeu dos deuses a Sabedoria para a construção de seu abrigo, configurado como uma construção de madeira composta por quatro paredes e um telhado de duas águas. À medida que as comunidades humanas evoluíam e aumentavam, acometidas pelas ameaças bélicas constantes, a primeira modalidade arquitectónicas a se desenvolver foi essencialmente a militar. A humanidade confrontava-se com um mundo povoado de deuses vivos, gênios e demónios: um mundo que ainda não conhecia nenhuma objetividade científica. O modo como os indivíduos lidavam com a transformação de seu ambiente imediato era então bastante influenciado pelas suas crenças. Muitos aspectos da vida cotidiana estavam baseados no respeito ou na adoração ao divino e ao supernatural. O poder divino, portanto, equiparava-se (ou mesmo superava) o poder secular, fazendo com que os principais edifícios das cidades fossem os palácios e os templos. Esta importância fazia com que a figura do arquitecto estivesse associada aos sacerdotes (como no Antigo Egipto) ou aos próprios governantes e a execução dos edifícios era acompanhada por diversos rituais que simbolizavam o contacto do Homem com o divino.

As cidades marcavam uma interrupção da natureza selvagem, consideradas o espaço sagrado em meio natural. Da mesma forma, os templos dentro das cidades marcavam a morada dos deuses em meio ao ambiente humano. As necessidades de infra-estrutura daquelas primeiras cidades também tornaram necessário o progresso técnico das obras de engenharia.

Fonte: google

Programa gratuito para projetos 3D – SketchUp

O SketchUp é um conjunto de ferramentas para a criação de modelos tridimensionais (3D), com uma usabilidade mais intuitiva e flexível do que programas similares, mostrando-se ideal para arquitetos, engenheiros civis, produtores de filmes, desenvolvedores de jogos e outros profissionais relacionados. E, não bastasse ser uma das melhores ferramentas de modelagem 3D disponíveis no mercado, o programa ainda égratuito (freeware), embora também conte com um versão PRO, paga.

Além de todas as ferramentas para criação que disponibiliza, o Google SketchUp, ainda apresenta outros trunfos:

• conta com vários vídeos tutoriais;
• centro de ajuda;
• gigantesca comunidade de usuários;
• suporte em português;
• ajuda na criação de modelos (através de uma caixa de diálogo do instrutor, que pode ser habilitada e desabilitada a qualquer momento);
• é capaz de trabalhar em conjunto com o Google Earthe YouTube (você pode, por exemplo, modelar sua cidade para o Google Earth, criar uma animação e publicá-la no YouTube);
• possibilidade da modelagem de ambientes internos, que podem ser feitos tanto do zero como a partir de criações de outros usuários, as quais podem ser baixadas no Google 3D Warehouse – um enorme banco de modelos.

Isso é só uma amostra. O Google SketchUp apresenta uma infinita gama de possibilidades. Para conferir todas essas possibilidades e baixar o programa – de graça - clique aqui.

O SketchUp é um ótimo programa para início do seu projeto. Nele você é capaz de criar o seu imóvel em 3D. Os nossos profissionais também usam o programa para referência inicial.

Os projetista da Reformolar usam o SketchUp para o estudo inicial dos projetos, entretanto para os detalhamentos técnicos, utilizam programas mais avançados tais como:

  • Autocad
  • Revit
  • 3D Stúdio Max

A importância do Memorial Descritivo na obra

Os projetos de engenharia, arquitetura ou de outras ciências devem conter em um documento todo o detalhamento do projeto realizado.

Esse documento é chamado de memorial descritivo do projeto e, dentre inúmeros outros tópicos, pode conter:

  • conceituação do projeto
  • normas adotadas para a realização dos cálculos
  • premissas básicas adotadas durante o projeto
  • objetivos do projeto
  • detalhamento de materiais empregados na obra ou no produto
  • demais detalhes que pode ser importantes para o entendimento completo do projeto

É válido lembrar que o memorial não é, e nem planeja ser, o projeto em si. O memorial tem o objetivo de contar pormenorizadamente todo o projeto de desenvolvimento do projeto.

Um projeto contém várias fases de desenvolvimento. Podemos reconhecer três fases aceitas por diversos modelos de referência. A seguir, breve resumo dessas fases.
Onde se encaixa o memorial descritivo do projeto?

A PRIMEIRA é o pré-desenvolvimento, que engloba todo o planejamento estratégico da empresa e o planejamento do projeto em si.

A SEGUNDA FASE é o desenvolvimento do projeto. Aqui, temos a definição do conceito do produto e também o projeto detalhado. Após o projeto, há a necessidade de realizar toda a preparação para a manufatura, a produção do produto e seu lançamento.

A TERCEIRA e última fase diz respeito ao encerramento do ciclo de vida do produto. Há a necessidade de acompanhar todo o processo de venda e pós-venda e ainda cuidar da retirada do produto do mercado.

Os memoriais descritivos devem ser realizados entre o término do projeto e o início da produção, da construção ou da manufatura do produto. A função do memorial será então auxiliar toda a compreensão do projeto para todos os interessados no produto.

Os interessados são a empresa que fabrica o produto, os clientes e todas pessoas envolvidas durante todo o processo de desenvolvimento. E como empresa, podemos incluir os engenheiros responsáveis pelo projeto, a diretoria, o marketing, os acionistas, enfim, todos que de alguma forma estão ligados com o projeto. O memorial descritivo também tem o poder de alinhar todo o conhecimento e informação entre os envolvidos no projeto.

Agora que já sabemos onde o memorial descritivo se encaixa, podemos detalhar um pouco mais o conteúdo de cada memorial e sugerir modelos para cada diferente área.
Como exemplo, um memorial descritivo de uma obra de construção civil deverá conter: localização da obra, proprietário, detalhe de cada etapa da construção, como fundação, estrutura, alvenaria, acabamento, etc.

O Memorial Descritivo é um documento que deve estar presente na maioria dos tipos de projetos.

Para saber mais, acesse este link e veja modelos de memorial descritivo, de produtos, para arquitetura, obras e construções.

Fonte: Memorial Descritivo