Conheca métodos construtivos praticados no Brasil

O método construtivo deve ser escolhido de acordo com topografia, projeto arquitetônico, mão de obra e disponibilidade de materiais, entre outros fatores. Os mais comuns são estrutura convencional de concreto armado com alvenaria de vedação e alvenaria estrutural. Porém, existem ainda estruturas metálica leve (light steel frame), sistema monolítico auto-portante e metálica pesada. A seguir, conheça os métodos e evite arrependimentos ou surpresas desagradáveis.

MÉTODO CONSTRUTIVO: CONCRETO ARMADO
As paredes e as lajes de concreto armado são moldadas no canteiro de obra. Para levantá-las são utilizados pilares, vigas e lajes que sustentam a edificação, pois as paredes não são portantes, ou seja, não suportam o próprio peso. Essas estruturas necessitam de formas para serem executadas. O preenchimento dos vãos pode ser feito com tijolos de barro, blocos cerâmicos ou concreto. Não existe restrição de número de pavimentos, limites para fazer uma reforma e o construtor pode projetar esquadrias sob medida.

“A construção costuma ser mais cara quando comparada com a alvenaria estrutural por exigir ‘rasgos’ nas paredes para a instalação de tubulações de elétrica (conduítes) que são colocadas no momento da concretagem da laje”, diz a engenheira paulista Luciana Baldi, da Construtora Praxis.

MÉTODO CONSTRUTIVO: ALVENARIA ESTRUTURAL
Este método construtivo pode ser realizado com blocos cerâmicos ou de concreto estrutural e as paredes são portantes, pois resistem a cargas verticais e horizontais. De acordo com Osiris Lima Jr., assessor de Desenvolvimento Setorial da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer), a opção pela cerâmica gera economia para a obra, pois possui peso reduzido em comparação ao concreto, o que consequentemente agiliza o rendimento da mão de obra.Além disso, há peças especiais que ajudam a construir sem necessidade de quebra-quebra para instalações. “Apresenta um coeficiente de isolamento térmico bem melhor (o triplo do concreto, por exemplo), garantindo conforto térmico e diminuição do uso de ar-condicionado durante toda a vida útil do imóvel”, garante Lima Jr.

Ao final do processo, os furos dos blocos devem estar limpos para a aplicação do graute. Eles garantem isolamento acústico e conforto térmico e também são o canal de passagem das instalações elétrica e hidráulica das edificações. Qualquer corpo estranho nos furos pode prejudicar as características mencionadas.

MÉTODO CONSTRUTIVO: ALVENARIA ESTRUTURAL X DE VEDAÇÃO
A alvenaria de vedação é aplicada em ambientes com previsão de reformas e retirada de paredes e também em salas amplas em que a estrutural não pode ser aplicada por causa dos grandes vãos internos. A vantagem da alvenaria estrutural é dispensar a necessidade de estruturas de concreto armado e, por consequência, o uso de formas de madeira. É importante considerar que ela cumpre também a função de vedação, separando os ambientes inclusive térmica e acusticamente. “Na alvenaria com furos verticais também é importante a execução planejada das instalações elétricas e telefônicas, pois não há necessidade de rasgos na parede, consequentemente, reduzindo o percentual de resíduos gerados na obra a um patamar de menos de 5%”, explica Lima Jr.

MÉTODO CONSTRUTIVO: ESTRUTURA METÁLICA – *Isto é ecológico!*
A pergunta “Devo construir com aço?” é frequentemente repetida por quem quer começar uma obra. De acordo com Catia Mac Cord, gerente-executiva do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), o método construtivo pode ser utilizado em qualquer imóvel, especialmente quando há necessidade de adaptações, ampliações, reformas e mudança de ocupação de edifícios para o melhor aproveitamento do espaço interno e aumento da área útil.

 

“Esse método construtivo é rápido e possui menor impacto no canteiro do que a construção com técnicas tradicionais, pois seus componentes são levados prontos para a obra. Além disso, o aço é 100% reciclável, ecoeficiente em seu processo produtivo e 200 m² executados com estrutura de aço podem gerar apenas 1 m³ de resíduos recicláveis durante a construção”, diz.Após realizar a fundação, as peças são levadas para o terreno e a montagem dos perfis é constituída com várias partes que se encaixam, como em um quebra-cabeça. O material ainda economiza água e consome apenas 6,3% do ciclo de vida total da energia de uma residência.

“Como a execução da obra é mais rápida, haverá um ganho adicional pela ocupação antecipada do imóvel e na rapidez no retorno do capital investido. O tempo economizado permite a redução de custos de financiamento e despesas relacionadas a reparos e reclamações que poderiam vir a ser considerados ao calcular o custo total da operação”, garante Catia.

MÉTODO CONSTRUTIVO: LIGHT STEEL FRAME – *Isto é ecológico!*
Os perfis de aço galvanizado também conhecidos como steel frame chegam prontos ao canteiro de obras. “Para o fechamento das paredes internas são usadas placas de gesso acartonado (drywall) e, para o fechamento externo, placas cimentícias ou placas de OSB (painel de tiras de madeira). Entre elas, pode ser colocada lã de vidro ou rocha, para o isolamento térmico e acústico, além de uma película antiumidade. “Como não há alvenaria, as tubulações são embutidas na estrutura, o que evita o quebra-quebra das paredes”, elogia a paulista Heloisa Pomaro, arquiteta e diretora da Casa Micura Steel Frame.

De acordo com o arquiteto Jaques Suchodolski, de Florianópolis, SC, esse método construtivo é mais leve que outros convencionais. Além disso, a carga é distribuída ao longo da parede, diferentemente do aço convencional, no qual o peso se concentra em pilares da casa.

“O sistema possui montagem rápida e precisa. Ainda é garantindo quase inexistência de entulhos”, defende Heloisa.

Além disso, a estrutura necessita de fundações pouco profundas, o que agride menos a natureza, se adapta bem a todas as regiões, mesmo onde há maresia, e oferece isolamento térmico para que a temperatura interna da residência fique sempre agradável.

Ainda o aço utilizado na estrutura é um produto reciclável, o que permite redução de 90% no consumo de matérias-primas naturais.  Fonte Casa Dois

A Reformolar não executa nenhum tipo de obra sem projeto. ↳ Clique aqui

O atendimento telefônico é das 08:00 às 12:00 e das14:00 às 18:00 horas de segunda à sexta-feira.

Para solicitar o seu orçamento preencha todas as informações do formulário clicando aqui.

Leia também:
Quanto custa construir uma casa
Como construir de maneira correta e segura
Preço do m² na construção civil em 2015
- Como diminuir os custos na construção da sua casa
-
 Sistema Construtivo Steel Frame
- Conscreto PVC

 

Vale a pena construir com construtora?

Quando vamos construir uma casa, sempre surgem dúvidas que precisamos sanar antes de colocar a “mão na massa”. Uma das dúvidas que certamente surgem no pensamento dos proprietários dos imóveis é se vale a pena construir com construtora. Vamos explicar sobre esse fato e dar algumas dicas para quem ainda tem dúvidas quanto a esse assunto.

Uma das vantagens de se ter uma construtora para realizar a construção do seu imóvel é que você não tiver um terreno, a mesma vai te oferecer o terreno no local que você desejar, porém o preço aumenta um pouco mais, mas você terá que pagar pelo terreno separadamente. Quanto ao custo, estima-se que seja praticamente o mesmo.

Contratando uma construtora, você não terá preocupações quanto ao prazo de término da obra, pois será estabelecido um contrato com a mesma e a empresa certamente cumprirá esse prazo. No caso, se o profissional abandonar a obra, é de responsabilidade da construtora em repor esse profissional, diferente se estiver construindo por conta própria, se caso o profissional abandonar a obra, você terá grandes prejuízos.

Outro detalhe que não podemos esquecer é quanto a reposição de material de construção, se o mesmo acabar, a construtora terá que repor, porém, isso quase não ocorre, pois o orçamento é feito na medida exata para que não venham a ocorrer imprevisto.

A desvantagem de construir com construtora é que a mesma já trabalha com imóveis prontos, ou seja, você irá adquirir um imóvel no local que desejar, porém esse imóvel já vai estar desenhado e pronto para ser construído. Todos os detalhes ficam por conta da construtora e o proprietário não poderá interferir na construção. Somente depois que o mesmo ficar pronto e se for permitido que o proprietário possa fazer algumas alterações.

Contratando um Arquiteto

Existem algumas maneiras de contratar um arquiteto, o que vai depender da necessidade do cliente. A principal delas é contratar o projeto arquitetônico. Nele ficam previstas todas as mudanças e soluções de acordo com o espaço e as necessidades do cliente. “O arquiteto precisa interpretar ideias, expectativas e desejos e transformá-las num projeto que atenda às necessidades do cliente”.

No projeto, o arquiteto desenha as plantas e as perspectivas de cada ambiente, com as informações técnicas, e indica os materiais adequados para serem empregados nas estruturas e nos acabamentos. Também faz o planejamento da obra, determinando as etapas e como serão contratadas, criando um cronograma para evitar atrasos e desperdícios. O profissional cobra uma porcentagem do custo estimado da obra, calculado pela metragem quadrada da área a ser construída e pela complexidade dos serviços.

Dicas Reformolar: Pergunte ao seu arquiteto se no orçamento do projeto arquitetônico estão incluso os complementares. No Rio Grande do Sul é praxe o pacote completo, no entanto na maioria dos outros estados não constatamos esta prática. Fique atento !

A Reformolar não executa nenhum tipo de obra sem projeto. ↳ Clique aqui

O atendimento telefônico é das 08:00 às 12:00 e das14:00 às 18:00 horas de segunda à sexta-feira.

Para solicitar o seu orçamento preencha todas as informações do formulário clicando aqui.

Leia também:
Quanto custa construir uma casa
Como construir de maneira correta e segura
Preço do m² na construção civil em 2015
- Como diminuir os custos na construção da sua casa

Procedimentos necessários para construir ou reformar

Construir ou reformar um imóvel nem sempre é uma das tarefa fácil. Mais do que projetar o resultado arquitetônico esperado, existem uma série de questões legais para as quais os proprietários precisam estar atentos para evitar que suas residências ou empreendimentos comerciais venham a ter problemas junto aos órgãos públicos responsáveis pela regularização imobiliária. Sobre este tema, a engenheira Sanrlei Polini, diretora da Soluções Consultoria, aponta cinco dicas essenciais que abrangem os cuidados necessários, em termos de documentação, que devem ser tomados por quem está realizando uma reforma.

Projeto adequado – É imprescindível a contratação de um engenheiro ou arquiteto especializado em reformas, pois este profissional terá condições de elaborar o projeto de reforma de acordo com as leis e normas técnicas estabelecidas pelos órgãos públicos locais, evitando assim problemas legais no futuro.

Processo de aprovação – Depois de finalizado o projeto para a reforma ou construção, é preciso encaminhá-lo para aprovação junto à prefeitura municipal. Para que o processo ocorra de maneira assertiva e sem grandes dores de cabeça para o proprietário, é importante a consultoria de uma empresa especializada, que já conhece os trâmites legais e burocráticos e pode garantir maior sucesso à ação.

Mão-de-obra – As pessoas que trabalharão no dia-a-dia da obra também precisam ser especializadas e de confiança. Além disso, é importante que sejam permanentemente acompanhadas por um engenheiro ou arquiteto que gerenciem o trabalho e garantam que tudo sairá conforme acordado.

O ideal é que os pedreiros sejam acompanhados por um engenheiro ou arquiteto.

Documentação – Após a conclusão da obra é preciso solicitar junto à prefeitura o “Habite-se”, documento que comprova legalmente que o imóvel foi construído de acordo com o aprovado. Além disso, também é preciso levar o projeto do imóvel e o “Habite-se” para averbação (declaração) no registro de imóveis.

Laudos especiais – No caso dos imóveis comerciais, é importante não esquecer que também é preciso obter com os órgãos públicos outros laudos e aprovações que são obrigatórios para o funcionamento dos estabelecimentos, tais como: vigilância sanitária, bombeiros e órgãos ambientais.  Fonte

Leia também:
Quanto custa construir uma casa
Como construir de maneira correta e segura
Preço do m² na construção civil em 2015
- Como diminuir os custos na construção da sua casa

 

 

A Reformolar não executa nenhum tipo de obra sem projeto. ↳ Saiba porque 

O atendimento telefônico é das 08:00 às 12:00 e das14:00 às 18:00 horas de segunda à sexta-feira.

Para solicitar o seu orçamento leia o nosso S.A.C, e após preencha todas as informações do formulário clicando Aqui.

 

Construir casa em condomínio fechado é uma vantagem?

A quantidade de condomínios fechados tem aumentado muito no Brasil nos últimos anos, na minha cidade que fica no interior de São Paulo é assustador o número de novos condomínios que são lançados constantemente. Existe uma região da cidade onde praticamente não existe mais bairro aberto e todos os espaços estão sendo fechadas com condomínio. Mas a busca por esse tipo de habitação tem alguma justificativa lógica? Será que a construção de uma casa em locais como esse é mais vantajoso do que em um bairro aberto? Creio que sim e alguns dos possíveis motivos podem ser vistos abaixo.

Segurança
Esta é a principal bandeira que os condomínios fechados levantam para atrair compradores novos moradores, afinal existe uma sensação de insegurança em todos os locais de graças alguns investimentos que os condomínios fazendo, a segurança é melhorada em vários aspectos e com isso pode ser sim significativa a vantagem de fazer a construção de uma casa dentro desses ambientes.

Privacidade
Este é outro fator importante, pois normalmente algumas pessoas querem ter um pouco mais de privacidade e nesses locais é possível você ter um controle de acesso mais eficaz e assim evitar alguns infortúnios que são comuns em casas em bairro aberto.

Estilo de vida
Em muitos condomínios existem regras muito claras pode ser feito tudo o que não pode, como por exemplo: controle velocidade interna, limite de som e barulho nas residências, estilo das construções, horários para festas, entregas e obras de construção ou reforma, entre outros. Tudo isso determina um estilo de vida mais organizado e também é uma vantagem grande para justificar você ter uma casa dentro de um condomínio.

Valorização
O mercado olha de forma diferenciada uma construção dentro de um condomínio em relação ao bairro aberto e isto geralmente significa melhor valorização do imóvel. Mesmo para aqueles que não estão construindo para negócios devem levar em consideração este aspecto.

Fonte: Financiamento e Construção

Quanto custa construir em cada região

Preços em reais, por m², referente ao mês de janeiro de 2015

Como calculamos

Os preços excluem alguns custos, como o de projeto e serviços complementares.

O índice inclui os gastos com materiais e mão de obra necessários para construir um sobrado de 227,47 m2, com acabamento de padrão simples, médio ou luxo. Os números não abrangem custo de projetos (que varia de 5 a 12%), gerenciamento e fiscalização da compra de materiais feitos por arquiteto, engenheiro, gerente de projetos ou mestre de obras (ficam entre 10 e 20%), elaboração e execução de paisagismo e serviços complementares.

Nos padrões simples e médio, o sobrado tem estrutura de concreto e paredes de tijolo cerâmico. No luxo, de tijolo maciço. De um para outro, também mudam os acabamentos.

Leia também:
Quanto custa construir uma casa
Como construir de maneira correta e segura
Preço do m² na construção civil em 2015
- Como diminuir os custos na construção da sua casa

 

 

A Reformolar não executa nenhum tipo de obra sem projeto. ↳ Saiba porque 

O atendimento telefônico é das 08:00 às 12:00 e das14:00 às 18:00 horas de segunda à sexta-feira.

Para solicitar o seu orçamento leia o nosso S.A.C, e após preencha todas as informações do formulário clicando Aqui.

Fonte: Casa Abril