Cuidados básicos na hora de construir ou reformar

29 de julho de 2017

Nem sempre os culpados são os pedreiros


Quem nunca se desentendeu com um pedreiro que atire o primeiro tijolo. Os quiprocós vão de prazos não cumpridos a serviços mal feitos. Mas, depois de muito reclamar, a gente acaba deixando tudo para lá. Até hoje, para os pedreiros ouvidos nesta reportagem, as brigas acontecem porque os proprietários não sabem conversar. Eles estão se fazendo de vítima? Não. Engenheiros e Arquitetos selecionadores de mão-de-obra também apostam no diálogo para acabar com os problemas. E dizem mais: as mulheres são as que mais se queixam. Quase sempre, sem razão.


Ele nunca faz o que a gente quer, deixa tudo sujo, cobra caro … “Antes de reclamar, veja se não foi você quem contratou errado, ou gerenciou a obra sem conhecimento técnico por querer economizar e não soube orientar a mão-de-obra. Os pedreiros revelam coisas que os clientes fazem e eles odeiam. E afirmam: mulheres brigam mais.

O que o morador deve fazer em três momentos para evitar a guerra entre patroa e trabalhador

Queixa dela: ele bebe durante o serviço

Justificativa do pedreiro: tomo uma cachacinha, mas não fico bêbado.

Como evitar antes de escolher: pergunte se o pedreiro bebe. Se ele assumir, melhor não contratar.

Queixa dela: ele não é caprichoso.

Justificativa do pedreiro: fiz o melhor que pude, ela reclamou.

Como evitar antes de escolher: visite obras anteriores do pedreiro para avaliar a qualidade de seu trabalho.

Queixa dela: o pedreiro cobra uma fortuna.

Justificativa do pedreiro: eu é que não vou trabalhar de graça.

Como evitar na contratação: negocie os preços com base na sugestão de valores para mão de obra no Sinduscon e no Sintracon de seu estado.

Queixa dela: ele usa o truque de trabalhar devagar para ganhar mais dias.

Justificativa do pedreiro: ela quer que a gente faça tudo correndo e depois reclama do resultado.

Como evitar na contratação: combine o preço fechado (e não por dia de trabalho), além de prazos para a entrega do serviço, com multa em caso de atraso.

Queixa dela: pedi uma alteraçãozinha e ele não aceitou…

Justificativa do pedreiro: a mulher pede um monte de mudanças e não quer pagar um tostão a mais.

Como evitar antes de escolher: faça orçamento por escrito. Cama mudança exige revisão e renegociação de preço.

Queixa dela: ele mais falta do que vem.

Justificativa do pedreiro: eu tenho muitos problemas para resolver.

Como evitar na contratação: exija, em contrato que ele trabalhe apenas na sua casa – se ele estiver tocando mais de uma obra ao mesmo tempo, começará a faltar.

Queixa dela: tive que mandar fazer tudo de novo.

Justificativa do pedreiro: a mulher pede uma coisa e o marido outra…

Como evitar no dia a dia: só uma pessoa da família deve solicitar trabalhos ao pedreiro. Alterações deverão ser feitas sempre por este responsável.

Queixa dela: ele desperdiça material

Justificativa do pedreiro: só peço o que preciso.

Como evitar no dia a dia: confira a lista de material e observe onde cada item foi usado, os pedreiros são mais cuidadosos se percebem que você está atenta.

Queixa dela: parece que nunca entende o que a gente pede.

Justificativa do pedreiro: ela quer uma parede “rústica”, mais “sofisticada”. Sei lá o que é isso…

Como evitar no dia a dia: mostre desenhos e fotos ao pedreiro. Não adianta dizer “quero meia-parede de tijolinhos”. É preciso especificar medidas e materiais.

Queixa dela: ele deixa a casa toda bagunçada

Justificativa do pedreiro: eu dou uma varrida na obra, mas fazer faxina não é o meu serviço.

Como evitar no dia a dia: combine (de preferencia no contrato), como o pedreiro deverá manter o local. Não adianta dizer “deixe limpo” porque o conceito de limpeza é genérico.

Queixa dela: ele sempre chega imundo na obra.

Justificativa do pedreiro: imagine se vou trocar de roupa todo dia para vir trabalhar.

Como evitar no dia a dia: forneça uniforme ao operário e determine que a roupa deverá ser lavada por ele.

Queixa dela: fui gentil, fiz cafezinho, mas ele não trabalhou bem.

Justificativa do pedreiro: ela traz cafezinho e depois fica reclamando do serviço.

Como evitar no dia a dia: sirva o café, mas não espere melhoras no trabalho por conta disso.

Seleção bem feita
“Prefira os pedreiros indicados por amigos, pergunte sobre suas experiências anteriores e visite outras obras feitas por eles. Os melhores pedreiros são os que se gabam menos de seus serviços e conversam olhando em seus olhos. “deixe claro que você não aceita que ele beba durante o serviço ou na hora do almoço”. “E, se a obra for longa, peça antecedentes criminais de quem vai trabalhar na sua casa.”

O que é essencial na contratação
Definido o pedreiro, negocie os preços de seus serviços com base em valores de entidades como o sindicato da indústria da construção (sinduscon) e o sindicato dos trabalhadores da construção civil (sintracon) no seu estado. O instituto de defesa do consumidor (idec) recomenda que o orçamento, feito por escrito, seja anexado ao contrato de prestação de serviço, em que devem constar prazos, garantia do trabalho e até horários a serem cumpridos.

A solução é elaborar um bom projeto e contratar um gerente de obras:
Gerenciamento de obras é um tipo de serviço de Engenharia que tem como foco fazer com que sejam cumpridos os objetivos de custo, prazo e qualidade. Evitando problemas, quanto a atrasos e aumento de custos.
Os gerenciadores  representam uma profissionalização do mercado de construção civil, ficando responsáveis por representar o cliente (dono da obra) frente às construtoras e garantindo que a obra seja executada de acordo com o projeto e as necessidades do contratante. Além disso, com um bom planejamento e gerenciamento, é possível reduzir em até 6% o custo final de um empreendimento.