Cuidados básicos na hora de construir ou reformar

16 de março de 2017

Construir uma casa ou sobrado?


Muita gente, num certo momento, após adquirir um terreno, se depara com essas dúvidas, casa ou sobrado. Mas antes de qualquer coisa é preciso ponderar algumas situações, orienta o engenheiro civil Antonio Villega, que é diretor da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba (Aeas). “É preciso levar em conta o tamanho do terreno, quem vai morar no imóvel, e se a pessoa pensa numa moradia para a vida toda.” Villega esclarece que, independente do total da área, o Plano Diretor determina uma taxa à municipalidade, ou seja, a pessoa pode até fazer quintal e plantar, mas não pode construir nesse pedaço de terra.


A decisão de quem vai construir, caso possa optar entre casa térrea e sobrado, deve levar em conta as pessoas que vão morar no imóvel. Se existem idosos é importante pensar na escada que vai dar acesso ao piso superior. É preciso ficar atento às normas na hora da edificação dessa escada, observa o profissional. A questão da segurança também deve ser discutida se houver criança e a preferência for pelo sobrado. Desta forma podem ser instalados os famosos “portõezinhos” para impedir o acesso à escada, sugere. Agora, se a família não se encaixa nessas situações, e quer uma moradia para ficar até o fim da vida, ela deve ter em mente que a idade vai avançar e poderá, ou não, ter dificuldade com a escada, pondera.

Embora a decisão do que construir seja pessoal, o engenheiro civil Antonio Villega ressalta que, no que tange ao tamanho do terreno, a decisão acaba sendo técnica. Mas em relação ao investimento, ele esclarece que um sobrado pode consumir mais por causa da sua estrutura, que envolve uma fundação adequada. “A fundação deve ser suficiente para aguentar outro pavimento, então deve ser adequada”, justifica. Por outro lado, o custo será mais baixo com o telhado, e o forro do segundo pavimento pode ser em gesso, de forma a dispensar uma outra laje, exemplifica. “Sei que o brasileiro adora laje, mas pode pensar nisso”, brinca.


Agora se a pessoa tem uma casa térrea e quer construir outro pavimento, o engenheiro alerta para a necessidade de reforço na estrutura. Villega esclarece que, tanto o imóvel antigo ou novo, deve passar por um teste para saber se sua fundação comporta mais peso. Dependendo do resultado o imóvel pode comportar ou necessitar desse reforço que, muitas vezes, pode encarecer a obra sobremaneira. “Se a casa for muito velha, às vezes compensa até derrubar e fazer uma nova construção”, considera ele.

Adequada ao padrão

A construção de sobrado mostra-se interessante e tem sido bastante procurada, seja pela classe média, que quer uma casa adequada ao seu padrão, e ao mesmo tempo aproveitar bem o terreno, e até o de poder aquisitivo melhor, que às vezes possui uma extensa área, mas espera um imóvel imponente, então opta pela casa assobradada, destaca Villega. Isso ocorre mesmo que uma casa térrea atenda muito bem à expectativa, observa. O engenheiro comentou que tem sido comum famílias adquirirem terrenos e optarem por sobrados, mas priorizando a edificação térrea e ocupando-a antes. “Para saírem do aluguel, mas continuam a construção morando nela. Essa é uma excelente ideia”, ressalta

Por Telma Silvério